Grupo @HORA de Comunicação - Rádio @HORA
Fãs de "Star Wars" vivem universo da saga no Rio
Lazer
 

Fãs de "Star Wars" vivem universo da saga no Rio
Da Redação com agências - 29/11/2015
 
Com a expectativa gerada pela estreia do novo filme da saga, centenas de fãs de "Star Wars" se encontraram neste sábado no planetário da cidade do Rio de Janeiro

Com a expectativa gerada pela estreia do novo filme da saga, centenas de fãs de "Star Wars" se encontraram neste sábado no planetário da cidade do Rio de Janeiro para compartilhar a admiração pela história e personagens criados pelo cineasta George Lucas e ver de perto um dos principais autores do universo expandido da franquia, o norte-americano Timothy Zahn, durante a Jedicon, convenção de apaixonados por "Guerra nas Estrelas".

Em turnê nacional pela segunda vez, o autor comentou em entrevista à Agência Efe que está ansioso para saber o que será feito com o novo filme e com os seguintes, como futuros programas de televisão e livros.

"O futuro de 'Star Wars' é muito brilhante", definiu o autor da Trilogia Thrawn, como é chamado o conjunto de livros que reúne as obras "Herdeiro do Império", "A Ascensão da Força Sombria", e "O Último Comando".

Durante a breve pausa na sessão de autógrafos com os fãs empolgados, Zahn explicou que seu trabalho não tem relação com o episódio 7 da saga, "O Despertar da Força".

"Os fãs que estão comprando meus livros estão animados principalmente com a minha presença, mas é claro que todo o desenrolar em direção ao próximo filme está certamente acrescentando mais interesse para "Star Wars" em todos os lugares do mundo", afirmou o autor.

"Tenho certeza de que algumas das pessoas que descobriram meus livros o fizeram porque estão ansiosas pelo novo filme também", acrescentou o norte-americano que, durante o sábado, ainda participou de um bate-papo com leitores e de outras atividades com o público, antes de voltar para mais uma sessão de autógrafos.



Depois de dois anos longe da agenda dos fãs, a Jedicon voltou ao planetário carioca com a ajuda do próprio público. Sem patrocínio, o evento não teve edição em 2014, mas com uma campanha de patrocínio coletivo, o chamado crowdfunding, a convenção ressurgiu neste ano.

"O crowdfunding caiu como uma luva mesmo", afirmou um dos responsáveis pela promoção do evento e membro do Conselho Jedi do Rio de Janeiro, Henrique Granado. "A gente chegou à conclusão de que não dava para contar só com patrocínio de empresas porque, muitas vezes, as empresas não estão tão interessadas em 'Star Wars'", considerou Granado.

Por outro lado, os fãs estavam. "Ano passado, a coisa estava meio abafada e a gente achou que a força do fã ia fazer muita diferença. Então, reunimos o máximo de fãs para fazer esse crowdfunding e deu muito certo. A gente conseguiu o dobro da meta inicial, foi uma surpresa muito grata para a gente e pretendemos continuar porque, afinal de contas, o evento sempre foi feito de fã para fã", concluiu.

Ao lado de Granado na empreitada, Brian Moura disse esperar pelo menos igualar o público recorde da edição de 2013, quando 10 mil pessoas passaram pelo evento. "Não sei se conseguiremos atingir, mas, por ser uma edição 2015 em dois dias, podemos passar, tem uma chance", calculou o bancário de profissão.

Durante o sábado e o domingo, quando a programação continua, Moura e Granado, que é designer gráfico, deixam a rotina de lado para vestir uma nova "fantasia", não a mesma dos inúmeros "cosplayers", que percorrem os corredores do planetário com suas fantasias elaboradas, mas a de escritores.

Os dois lançam na Jedicon o "Almanaque Jedi: Guia do Universo Star Wars Feito por Fãs para Fãs". "Quando nós olhamos o panorama geral e pensamos: o que mais pode acontecer? Será que já esgotamos todas as possibilidades? Aí, vem uma surpresa maravilhosa como essa, uma chance de escrever sobre as nossas paixões de infância que é "Star Wars", passar essa emoção do que o fã sente quando assiste aos filmes, de que maneira ele entende a saga. Esse é o propósito do livro", definiu Moura.

Granado concordou. "A gente nunca sonhou em escrever um livro, nunca passou pela nossa cabeça até receber esse convite, que a gente aceitou com muito carinho, com muito prazer porque a gente acumulou muita bagagem de fã. A gente tem um material na cabeça que autores de ficção talvez não tenham, que romancistas não teriam. É uma bagagem mesmo. A gente passa isso verbalmente e porque não oficializar isso como um material nosso também?".

A programação da Jedicon 2015 continua neste domingo no planetário da cidade do Rio de Janeiro.

 




Veja os Links

Copyright © 2016 - Grupo @HORA ® de Comunicação - Todos os Direitos Reservados